Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Diário de viagem: Alemanha, Tubinguen!

No verão europeu de 2015, visitei alguns países, como Croácia (review aqui), Alemanha e Bélgica. Uma das cidades que fui na Alemanha foi Tübingen, que é uma das clássicas cidades universitárias alemãs. A cidade é famosa pela sua universidade e a quantidade de estudantes nas ruas. Aqui, encontram-se todas as nacionalidades, vivendo juntamente num bairro chamado "Waldhäuser Ost" (WHO), onde há casas reservadas para estudantes internacionais.


A frase "Tübingen não tem universidade, Tübingen é uma universidade" caracteriza não só sua história como também seu presente: um quarto dos cerca de 84 mil moradores da cidade é estudante. Tübingen é a cidade alemã com a maior densidade de estudantes do país. 


Fiquei hospedada na parte antiga da cidade. Aonde por onde você passa brotam casinhas com cara de casinha de boneca. A coisa mais fofa! O ruim da cidade na parte antiga, é estacionar e se locomover com carro.  Portanto, prepare-se para andar e explorar a pé a cidade.




Na cidade velha, três edifícios chamam a atenção: A igreja gótica tardia, a Stiftskirche que é uma das igrejas medievais mais bonitas da Alemanha. Ao lado da igreja está a Alte Aula, a antiga entrada da universidade; a prefeitura com pinturas feitas à mão localizada na praça da cidade que construída no século XV e a torre dos sinos da igreja.




Quando estava passeando pelo centro, estava rolando uma feira de frutas! 


Digna que cartão postal, uma das cidades mais lindas que eu já vi.


O imponente castelo renascentista Hohentübingen, que ainda hoje abriga parte da universidade, domina o panorama da cidade. 



O castelo é uma fortificação antiga situada numa colina onde é possível ter uma visão praticamente completa da cidade de Tübingen. Vale muito a pena visitá-lo!


Abaixo do castelo está a Fundação Evangélica, uma construção não menos impressionante, que data de 1536. Renomados poetas e pensadores alemães têm seus nomes ligados à Fundação: o astrônomo Johannes Kepler estudou ali a partir de 1587. Os poetas Friedrich Hölderlin, Wilhelm Hauff e Eduard Mörike, bem como os filósofos Georg W.F. Hegel e Friedrich Wilhelm Schelling também foram alunos dessa instituição.




Há um rio que corta a cidade, em que pode-se passear de barco no verão. Pena que quando eu passei por lá, não estava tendo, pois o tempo estava chuvoso.






Linda né? Fiquei apaixonada.

Beijocas
Rachel



Nenhum comentário:

Postar um comentário