Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Tomorrowland

Durante o ano de 2014 realizei o desejo de ir a dois grandes festivais de música eletrônica, o Ultra Music Festival em Miami e a Tomorrowland, em Boom na Bélgica. Me organizei cerca de um ano antes e comprei meu ingresso através do pacote oferecido pela própria Tomorrowland por meio do Global Jorney, que é um pacote o qual vinha incluso os três dias do final de semana que eu escolhi, a hospedagem em um Hotel em Bruxelas e o transfer feito por eles nos 3 dias, do hotel para o local do festival. 

A Tomorrowland no ano de 2014, como era edição de aniversário, fez o festival dividido em dois finais de semanas ao invés do tradicional, que é somente um só final de semana,ou seja, foram 6 dias de festival ao invés de 3. 

O transfer é super necessário, porque o festival acontece em uma fazenda na Cidade de Boom, que fica a cerca de uma hora de distância de Bruxelas, um taxi de Bruxelas até lá não sai por menos de 100 euros. O único problema é que com o transfer oferecido pela própria Tomorrowland nesse pacote, é que você chega sempre quando abrem os portões do festival, ao meio dia aproximadamente e sai ao final do festival, que é aproximadamente onze horas da noite. Ou seja, você no terceiro dia está meio "bagacinho" (leia-se, bem cansado fisicamente), afinal ficar pulando e dançando mais de dez horas por dia por três dias não é para qualquer um. hahahaha. 

Eu não fiquei acampada, mas também há essa possibilidade. Porém devo alertar que as pessoas que eu conheci que ficaram acampadas não gostaram muito. Falaram que a organização havia colocado a água dos chuveiros muito quente, para o pessoal não demorar no banho. Banho de água quente, no verão, convenhamos que não é uma coisa muito agradável. 





No próprio festival há diversas tendas, além do palco principal, nas quais se dividem as diversas vertentes de música eletrônica. O nome dos palcos ia mudando a cada dia, mas a estrutura era sempre aproveitada. Para quem curte música eletrônica e quer ver alguns dos seus djs favoritos de perto, os palcos que não são principais são os mais fáceis disso acontecer.



Você vai encontrar gente de todas as idades, assim como de todos os lugares do mundo. A Tomorrowland se torna uma grande Torre de Babel juntando em uma pequena fazenda no interior da Bélgica pessoas de todos os tipos e países.


Passamos por um dia de chuva, mas assim que apareceram os primeiros pingos a equipe dos bares do festival começou a distribuir diversas capas de chuva descartáveis, de graça.


 Como todo festival fora do Brasil que se prese, as pessoas tem aquilo como se fosse o nosso carnaval, portanto não faltam pessoas fantasiadas e com roupas engraçadas. Essa é uma das partes mais divertidas. 





 Acho que super valeu a pena a experiência, mas confesso que achei três dias seguidos de festival muita coisa. Se eu fosse novamente iria somente um dia, provavelmente o último, que é o que reúne os principais djs da cena eletrônica mundial. 

Para quem não conhece o festival, vou postar aqui o after movie feito por eles todo ano. Esse é o do ano que eu fui, 2014. <3 





Nenhum comentário:

Postar um comentário